Instagram Top Grid

Siga-me no:

Como Empoderar Minha Mãe? Acredito que essa seja uma pergunta que você já se fez várias vezes e não encontrou uma resposta.Um grande dilema que nós feministas temos que enfrentar é o ambiente familiar, lidar com comentários sexistas, divisão desigual de tarefas domesticas, ataques verbais e até mesmo físicos, tudo que pode ser “resolvido” quando saímos de casa, mas e quem se sente na obrigação de ser mãe, domestica e esposa, que não enxerga saída e nem autonomia o suficiente para recomeçar?

Nossas mães sofrem sim e o mais difícil é como nós mulheres e filhas, conseguiremos desconstruir a subalternidade e passividade nelas.

Por isso vamos procurar entender Como Empoderar Minha Mãe.

Como Empoderar Minha Mãe?

 

Mães como a minha, por exemplo, vive um relacionamento abusivo , em uma casa cheia de homens e que tarefas “menos pesadas” são deixadas por sua conta, como se lavar a roupa, lavar banheiro, lavar louça em uma casa com mais de três pessoas fosse realmente uma tarefa fácil, ela costumava passar por tudo isso calada, mesmo que não concordasse e as vezes reclamasse , essas tarefas eram sua obrigação e não havia escolhas como dividi-las entre todos.E alem de ter os afazeres de casa, como toda a família classe baixa do país, ela devia ir trabalhar, ficava sete horas fora de casa e quando chegava terminava sua jornada dupla de trabalho.

Os abusos não se resumem só nos afazeres domésticos, as mães também passam por infidelidade e agressividade dos maridos. Quando se trata de infidelidade, firmar um acordo monogâmico que o cônjuge não cumpre destrói a autoestima da mulher como se ela não estivesse fazendo o suficiente, ter que ouvir coisas como “ ela não consegue segurar o marido”, e no fim das contas acreditar que toda a culpa é da outra, a perversidade do sistema nos coloca uma contra as outras, mas sua mãe não sabe disso.

Eu poderia falar também das nossas mães solteiras que trabalham, sofrem com o machismo e ainda assumem a função dos pais que decidiram sumir. Não é fácil, principalmente para as mulheres mais velhas que precisam lidar com o fato de estarem sozinhas e com toda cobrança que isto gera.

Falar de feminismo, igualdade de gênero ou patriarcado para elas, que vivem há tanto tempo em um sistema que banaliza o sofrimento, que naturaliza relacionamentos destrutivos e romantiza a maternidade, elas não querem ouvir sobre ideias “utópicas”.

A maioria das vezes sua mãe não vai querer te ouvir por você ser mais nova, sem experiência e por falar de termos que soam como “mimimi” para ela, mas o que de fato ela quer é ser ouvida, chegar em casa e ter um apoio, um ombro amigo que não vai critica-la, ela quer sentir que não está sozinha e que pode contar com você, isso se chama sororidade. Durante nosso processo de empoderamento a tendência é nos tornamos muito criticas e repudiarmos atos machistas, inclusive de nossas mães, isso pode fazer com que a gente se afaste de nossas progenitoras e elas não sintam mais que participam da sua vida, mas siga forte focada no Empoderamento para nossas Mães, porque elas também merecem nossa total sororidade.

Ser filha e feminista é ter sororidade com a outra, principalmente com a mulher que dedicou a vida a você, portanto, ao invés de se afastar tente se aproximar dessa mulher, nunca diga que o que ela fala é errado, tente achar outros meios de faze-la enxergar, faça com que ela se sinta linda e seja confiante, por que esse é o maior presente que você pode dar, AMOR.Agora espero que tenha respondido sua pergunta sobre: Como empoderar minha mãe? Quero ver todas colocando em prática. 🙂

 

0
Compartilhe

Você também pode gostar

Comentários no Facebook